Coaching na novela: uma faca de dois gumes

Tempo de leitura: 3 minutos

Após um Master Coach impecável no Chile, ao regressar
recebo inúmeras mensagens perguntando sobre o Coaching,
devido ao aparecimento na novela da rede Globo, “O outro
Lado do Paraíso”. Como Diretor da maior Escola de
Coaching da America Latina, preferi escrever um artigo para
esclarecer sobre as utilidades e Duvidas que surgiram em
relação ao Coaching.Antes de tudo, parabenizo a rede Globo por trazer sempre
temas atuais, e neste caso, também de relevância para a
população. O importante é a abordagem feita por eles e a
maneira como é falada da necessidade de ter conexão com o
cliente (chamamos de Coachee).

O ponto positivo de tudo isto é que o Coaching vai ficar
mais conhecido e popularizado. Talvez o ponto negativo, é
que o objetivo em questão não seja para a abordagem de
Coaching, o que poderá levantar dúvidas e gerar confusão
com relação aos casos de indicação da metodologia.

Mas, vale ressaltar que o Coaching é focado para o futuro,
ou seja, para todos que querem chegar a um objetivo, seja
profissional, saúde, emocional, concurso, viagens, etc.
Chamamos isto de GAP, ir de onde está agora, ponto A, até
onde quer chegar, ponto B. E para isto tem uma metodologia
de 10 sessões em média, para desenvolver competências
levando a alcançar este objetivo com mais rapidez e menos
gasto de energia.

As sessões são normalmente semanais ou a cada 15 dias, e o
valor varia de R$ 250 para um Coach iniciante, R$ 500 um
Master Coach, podendo chegar a R$ 2000 por sessão para os
Coaches mais experientes.

Já a terapia, seja aplicada por um psicólogo ou outros
especialista, busca no passado algum trauma, para curar ou
desbloquear o mesmo. Um processo terapêutico pode durar
de 6 meses até 5 anos em alguns casos. Outros especialistas
associam outras técnicas complementares como hipnose,
PNL ou constelação familiar.

No caso referido na novela, por se tratar de uma jovem com
dificuldades na área afetivo-sexual decorrente,
aparentemente, de abusos sofridos na infância, seria um
caso de indicação para terapia e não para Coaching. Na
trama em questão, a advogada Coach propõe superar o
trauma com sessões de Coaching e hipnose, o que pode
deturpar o papel do Coaching, aparentando ser de soluções
rápidas e que poderia atender a todos os casos com a
metodologia.

Respeitar os limites do papel do Coach é condição básica
para a prestação de um bom serviço. E cabe ao Coach saber
identificar quando o caso é para terapia e encaminhar para o
profissional em questão.

Claro que a trama ainda não terminou e não saberemos o
seu desfecho, espero que esta situação seja bem direcionada
pela nossa advogada Coach, para não prestar um desserviço
a população.

Em nossa metodologia de Coaching, como é mais integral,
utilizamos constelação familiar, técnicas ancestrais e
modernas, PNL e o contato com a natureza. Mas, nunca
descuidamos de observar quando o caso é para ser
encaminhado a um psicólogo preparado para os assuntos de
traumas emocionais-sexuais.

Sendo para os casos certos, o Coaching ainda é a técnica
mais eficaz para alcançar objetivos e desenvolver
competências, seja para uma promoção, abertura de
empresas, transição de carreira ou uma mudança de vida.

Agora saindo do mundos das novelas e partindo para a vida
real, a tendência é o Coaching seguir crescendo em 2018,
ainda mais depois desta participação na Globo. Caso você
esteja na fase de transição de carreira ou buscando outra
fonte de renda extra, a profissão Coach poderá ser uma
alternativa. Então, se você estava em dúvida de quando
fazer sua formação, comento que 2018 será um ótimo ano
para realizar este sonho, ajudar pessoas e ser remunerado
por isto. 2018 começou com tudo, então não perca os
próximos capítulos…

Veja aqui a nossa agenda de cursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *